Artigo: Dezembro Laranja – Atenção redobrada para prevenção do Câncer de Pele

Por Dr. Uirá Coury – Médico Cirurgião de Cabeça e Pescoço da FAP

O Câncer de Pele representa 25% de todos os cânceres no Brasil. Segundo os últimos levantamentos do Instituto Nacional do Câncer – INCA, no biênio de 2018-2019, serão em torno de 85.170 casos novos de câncer de pele não melanoma entre homens e 80.410 nas mulheres. É o câncer mais incidente em ambos os sexos.

O Câncer de pele é comumente dividido em não melanoma e melanoma. O tipo não melanoma, com aproximadamente 95% do total, é o mais frequente e sua alta incidência se dá principalmente na região da face e pescoço, o que nos mostra a importância da atuação do Especialista em Cirurgia de Cabeça e Pescoço.

O Médico Especialista Uirá Coury explica que este tipo de câncer decorre de um crescimento desordenado de células da pele que se multiplicam até formarem um tumor, que pode ser curado, desde que descoberto e tratado adequadamente no início. Incide principalmente em áreas cronicamente e excessivamente expostas ao sol em indivíduos de pele clara, ou seja, o fototipo também tem incidência no risco. Outros fatores de risco são agentes químicos (exposição à fuligem, arsênico, fumo), biológicos, hormonais e físicos como os Raios ultravioleta UVA e UVB.

Sinais e Sintomas

Segundo o especialista Uirá Coury, as queixas mais comuns são:

– Mancha que coça, dói, sangra ou descama;

– Ferida na pele que não cicatriza em aproximadamente 4 semanas;

– ¨Sinal¨ na pele que muda de cor, textura, tamanho, espessura ou contornos – ¨ABCD¨ das lesões de pela;

– Elevação de um nódulo na pele, que aumenta de tamanho, de aparência com bordos perolados, translúcido, avermelhado ou escuro;

– Tumoração avermelhada, sangrante ao toque.

Deve-se observar que algumas dessas características podem estar presentes em lesões não tumorais, mas quando persistirem, o médico deverá ser consultado.

Prevenção

O Cirurgião Uirá Coury esclarece que a prevenção fundamenta-se no aconselhamento para a proteção contra a exposição solar, através do uso adequado de protetores solares com FPS > 15 ou mais, dependendo do fototipo. Além disso, o uso de vestimentas adequadas, como as que possuem Fator de Proteção Ultravioleta (FPU) e evitar em nossa região a exposição excessiva entre 9:00 e 16:00 horas.

Tratamento

Para assegurar diagnóstico precoce, o exame clínico da pele deve ser parte rotineira da consulta médica. O Especialista Uirá Coury informa que pessoas com lesões suspeitas devem ser encaminhadas para centros de Referência e/ou Especialistas, para realização dos procedimentos diagnósticos e terapêuticos necessários. A diretriz do tratamento se dará de acordo com o tamanho, localização, tipo microscópico envolvido e outros fatores, como histórico prévio ou familiar de Câncer de Pele. Sabe-se ainda que alguns casos não são resolvidos apenas com a retirada da lesão primária com margens livres através da biópsia de congelação, mas podem demandar a correta avaliação, estadiamento e tratamento do pescoço.

 

¨O sucesso não é o final. A falha não é fatal. A coragem de persistir é a única coisa que importa no final das contas¨

Sir WINSTON CHURCHILL – Estadista Inglês

¨O sucesso não é o final. A falha não é fatal. A coragem de persistir é a única coisa que importa no final das contas¨

Sir WINSTON CHURCHILL – Estadista Inglês