Campanha do Julho Verde 2019: O câncer está na cara, mas às vezes você não vê.

Campanha do Julho Verde 2019, em seu dia D, 27 de Julho, vem por meio de ações educativas, mobilização de autoridades, celebridades ou personalidades do esporte, alertar para os diversos riscos, os cuidados com a saúde e a importância de uma vida saudável, com boa alimentação, exercícios físicos e cuidados pessoais.

-O Julho Verde é uma iniciativa de conscientização e prevenção do câncer de Cabeça e Pescoço que veio desde 2014 através do Congresso Mundial de Cabeça e Pescoço e aqui no Brasil é encampada pela Sociedade Brasileira de Cirurgia de Cabeça e Pescoço (SBCCP) e está presente através da Federação Internacional das Sociedades Oncológicas de Cabeça e Pescoço (IFHNOS) em 55 países;
-É o câncer que mais acomete os brasileiros, incluindo-se o tumor de pele não melanoma. Mesmo sem incluí-lo, estima-se 43.000 casos de brasileiros este ano;
-Pela mais recente estimativa brasileira (2018), o câncer de tireoide é o quinto tumor mais frequente em mulheres nas regiões Sudeste e Nordeste (sem considerar o câncer de pele não-melanoma);
-No mundo quase 350.000 pessoas pereceram devido ao câncer de Cabeça e Pescoço;
-75% dos pacientes com câncer de cavidade oral, chegam na primeira consulta com o especialista em estágio avançado;
-Ocorre 7x mais em homens que em mulheres;
-Fatores principais: tabagismo, álcool, exposição ao HPV, exposição solar sem proteção, radiações ionizantes(para tumores de tireoide), falta de higiene oral, próteses dentárias mal ajustadas;
-Taxas de cura chegam a 90% para estágio inicial e em estágios avançados caem para 10-20%;
-Principais tipos de cânceres: boca e laringe.

Câncer de Boca

O câncer de boca é um grave problema de saúde pública em nossa região e representa um grande desafio para a sociedade, profissionais s sistemas de saúde. A afirmação pode ser constatada pelos números que mostram a doença ocupando um alarmante 4 lugar entre os tipos de câncer que mais acometem os homens no Nordeste, com 6.86 casos novos por 100 mil indivíduos.

O câncer de boca é um tumor maligno que pode afetar:

-Língua oral (principalmente bordas);
-Assoalho da boca – região embaixo da Língua;
-Lábios;
-Gengiva;
-Bochecha;
-Céu da boca – palato.

Os principais sinais de alerta para o câncer de bucal:

-Feridas e /ou aftas nos lábios e na boca que não cicatrizam por mais de 15 dias;
-Manchas ou placas vermelhas ou esbranquiçadas na boca;
-Sangramentos orais sem causa;
-Dentes amolecidos ou que caem sem qualquer causa aparente.

Esses sinais podem não ser câncer, mas precisam ser avaliados inicialmente por um profissional de saúde (dentista ou médico), que deverá fazer um exame clínico oral, que é um procedimento simples de observação e não requer instrumentos especiais. Pessoas acima de 40 anos, que fumam e bebem regularmente, devem fazer o autoexame e, pelo menos, uma consulta anual com dentista/ou médico.

Casos suspeitos e/ou confirmados deverão ser encaminhados para um Cirurgião de Cabeça e Pescoço, que fará o exame clínico detalhado, focado na cavidade oral e pescoço, com biópsia da lesão suspeita – caso não tenha sido realizada. A laringoscopia pode ser utilizada à procura de um tumor sincrônico. Alguns casos necessitam de exames de imagem como a Tomografia Computadorizada para avaliar a extensão.

O tratamento cirúrgico realizado pelo Cirurgião de Cabeça e Pescoço aliado ou não à rádio/quimioterapia são os procedimentos se escolha no tratamento de câncer de boca, sejam em fases iniciais ou avançados. São utilizados procedimentos cirúrgicos especializados para extirpar a doença com margens de segurança e controlar as metástases que podem estar ocultas no pescoço. Além disso, poderão ser empregadas técnicas que incluem o uso de moderna prototipagem e impressão 3D, com ótimos resultados funcionais e até mesmos estéticos.

O câncer de boca tem cura desde que diagnosticado e tratado adequadamente nas fases iniciais, por uma equipe multidisciplinar, sendo o Cirurgião de Cabeça e Pescoço um elo fundamental no tratamento.

Câncer de Laringe

A laringe é um órgão situado no pescoço, na área onde fica a “pomo de Adão”, mais proeminente nos homens. É composta de uma complexidade de músculos e cartilagens, atuando em sintonia. Suas funções vão desde a produção da voz pela ação das cordas vocais, impedir a passagem de alimentos para a árvore respiratória e levar o ar que respiramos à traqueia. A laringe pode ser acometida de diversas doenças. Sintomas como uma simples rouquidão que se prolongue por mais de 21 dias, pode ser o sinal de um problema grave, como o câncer, sendo necessária avaliação por um especialista. A doença é mais comum em homens a partir dos 50 anos, que tem histórico de tabagismo. Este hábito quando associado à ingestão de bebida alcoólica, pode aumentar em até quarenta vezes a possibilidade deste câncer. De acordo com o sistema de informação sobre Mortalidade (SIM), desde o ano 2000 o câncer de laringe vitimou 697 pessoas na Paraíba. Dados do INCA mostram que a doença representa atualmente 25% dos tumores de cabeça e pescoço e aproximadamente 2% de todos os tumores malignos, sendo 2/3 alojados nas cordas vocais.

O diagnóstico é realizado após a confirmação por biópsia da lesão suspeita. Métodos auxiliares como a Tomografia Computadorizada (TC) ou Ressonância Magnética (RM) ajudam a definir o estágio da doença. A terapêutica a ser utilizada leva em consideração um conjunto de fatores biopsicossociais, que devem ser analisados caso a caso, tendo o Cirurgião de Cabeça e Pescoço como peça-chave nesta avaliação. A possibilidade de preservação da voz constitui um importante parâmetro na indicação do tipo de tratamento. A reabilitação deve ser iniciada o mais rápido possível por uma equipe multidisciplinar, composta por Fonoaudiólogo l, Fisioterapeuta, Psicólogo e Médico Otorrinolaringologista. No caso da retirada total da laringe, em alguns casos pode-se incluir a cirurgia para a colocação da prótese traque-esofágica, cuja utilização permitirá ao paciente voltar a falar de uma maneira satisfatória.

Além de evitar fumo e álcool, o indivíduo deve praticar exercícios regularmente, ter alimentação rica em frutas e legumes e evitar se expor à fuligem e fumaça. Desenvolver hábitos saudáveis é fundamental.

Fonte: http://druira.com.br/

http://sbccp.org.br/